Herman José vence I Troféu Finalmente Club

Polónio Ofélia, põe-te a andar aqui.
— Senhor, se vos apraz, Escondamo-nos.
— Lê aqui neste livro, Que a aparência desse acto possa colorir-te A solidão.
— Muitas vezes somos culpados disto, Em demasia provado, que, com ar de devoção E pios actos, de açúcar recobrimos [travestimos] O próprio diabo.

SHAKESPEARE, William, Hamlet, Acto III, Cena I, a partir da Trad. António M. Feijó, Lisboa, Edições Cotovia, 2006

home4

Na comédia, Shakespeare brinca com as aparências e usa a performance teatral de um modo que serve para confirmar que ‘masculino’ e ‘feminino’ não passam de rótulos compulsórios, performances construídas a partir de normas superficiais e tradicionais jamais questionadas.

Partimos dos ensinamentos de Brecht e da obra de Shakespeare para estabelecer um prémio que não quer ser só “divertido”, quer ser notório.

Ao comemorar 4 décadas a Transformar Lisboa, o Finalmente Club afirma-se, fruto do seu trabalho como baluarte do exercício de Liberdade de Expressão, articulando as várias disciplinas das Artes Cénicas, valorizando o Palco como lugar de transformação, destacando as múltiplas formas de expressão artística, o papel da Arte na Luta pelos Direitos Humanos, particularmente na Luta pelos Direitos das Comunidades LGBTQIA.

O I Troféu Artes Cénicas Finalmente Club distingue e homenageia Herman José, personalidade incontornável no mundo das Artes Cénicas, um Transformador do Palco, do Riso, do Género, da Sociedade e dos seus pré-conceitos.

A 11 de Novembro, a partir das 23H30, na presença do actor e comediante Herman José e dos membros do júri que o nomearam, o Finalmente Club apresenta um espectáculo com Direcção Artística de Fernando Santos, que cruza personagens como “A Pátria”, “A Santa”, “O Quinteto Mocidade Portuguesa”, “As Fadistas” e Lisboa como pano de fundo.

Ao comemorar 4 décadas a Transformar Lisboa, o Finalmente Club afirma-se, fruto do seu trabalho como baluarte do exercício de Liberdade de Expressão, articulando as várias disciplinas das Artes Cénicas, valorizando o Palco como lugar de transformação, destacando as múltiplas formas de expressão artística, o papel da Arte na Luta pelos Direitos Humanos, particularmente na Luta pelos Direitos das Comunidades LGBTQIA.

O I Troféu Artes Cénicas Finalmente Club distingue e homenageia Herman José, personalidade incontornável no mundo das Artes Cénicas, um Transformador do Palco, do Riso, do Género, da Sociedade e dos seus pré-conceitos.

A 11 de Novembro, a partir das 23H30, na presença do actor e comediante Herman José e dos membros do júri que o nomearam, o Finalmente Club apresenta um espectáculo com Direcção Artística de Fernando Santos, que cruza personagens como “A Pátria”, “A Santa”, “O Quinteto Mocidade Portuguesa”, “As Fadistas” e Lisboa como pano de fundo.

Esta é a nossa homenagem à Arte de se ser Livre, mas especialmente este ano, esta é a nossa homenagem e demonstração de gratidão ao Grande Artista Herman José.